12/01/2016

Palavras Soltas

Quando estou chateado vomito ideias, sons, palavras malditas e outras misérias humanas. A carne viva que em mim lateja, só pode ser amansada por milhões de gotas orvalhadas nos pulmões. Tapo o nariz, e continuo a respirar pelos ouvidos, até só ouvir o que quero. Calmo, abro então a boca...

||||||||||

João Eduardo - 12 Janeiro 2016

Sem comentários:

Enviar um comentário