01/01/2016

Pedaços























Aquele era o local onde costumava-mos nos encontrar. Esse era o ponto de encontro de tantas histórias por contar. Naquele dia, algo do destino me trouxe alguém que eu conhecia perfeitamente de muitos sonhos mal dormidos de noites inquietas. Não sei o nome, apenas sei que já tivemos juntos nessas fantasias nocturnas onde as estrelas iluminavam a penumbra da nossa cama. O meu olhar cruzou-se com o teu naquele instante que nos cruzamos. Vinhas acompanhado, mas isso não interessava naqueles instantes, os nossos encontros no passado eram demasiado íntimos. Surgia agora a oportunidade de construir o futuro. A minha excitação foi mais do que evidente com a sua aproximação. A energia que nos envolvia era como um íman. E foi por ali mesmo num recanto que nos envolvemos numa inquietude de desejos. Os nossos lábios se tocaram e as nossas línguas se misturaram num prazer que já não sentia algum tempo. De repente partiste ao chamado do teu parceiro. Quando te afastavas já longe, ainda corri para te deixar o meu contacto. Até hoje espero ansiosamente por um simples telefonema, ou simplesmente vir morar novamente nos meus sonhos nocturnos enquanto me enrolo nos lençóis cheirando o que ainda resta.


Projecto “O Resgate” 

     

Sem comentários:

Enviar um comentário